Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Justiça americana x (in)justiça brasileira

É de conhecimento público que nossa justiça não é justa, que a venda que a imagem que a representa não significa ser igual com todos, mas sim não olhar o tamanho dos bolsos, afinal, o que os olhos não veem o coração não sente (mais a conta bancária aumenta).

Já escrevi alguns textos sobre algumas injustiças promovidas pela nossa justiça.

E recentemente li um texto sobre o julgamento do piloto Hélio Castroneves, brasileiro que corre na F-Indy. Ele está sendo acusado de fraudar o governo norte-americano em US$ 5,55 milhões. Ele chegou ao tribunal algemado, inclusive nos pés, e para poder responder o processo em liberdade pagou uma fiança de U$$ 10 milhões. E se for considerado culpado poderá ficar 35 anos preso.

Por que disse tudo isso? Para fazermos um paralelo com nossa pátria amada, idolatrada, salve salve. O piloto é altamente conhecido, com muito dinheiro, certamente influente, vencedor 2 vezes da maior corrida do planeta, as 500 milhas de Indianápolis. E mesmo sendo tudo isso, foi algemado e teve que pagar uma fiança quase 2 vezes maior que o valor que o governo o acusa.

E aqui, o que acontece? O Daniel Dantas foi preso, e Pitta também. Algemaram o Daniel Dantas, e isso deu tanto rebuliço que agora proibiram a algema. E se não me engano ele quer processar o Estado por constrangimento. E o Pitta? Apareceu de pijaminha na TV, e também quer processar o Estado. E será que eles pagaram uma fiança maior do que o valor do golpe que eles estão sendo acusados?

É essa diferença que faz com que nossa “justiça” seja alvo de piada, não somente por nós, cidadãos de bem que percebemos isso, como para os criminosos também, pois sabendo disso vão aprontar mesmo, afinal, hoje em dia um preso pode processar o governo por ter sido preso.

Será que não diminuiríamos um pouco o incentivo ao crime (não digo diminuição ao crime em si, pois tem pessoas que independente de qualquer coisa optam pelo crime) se as penas fossem duras, se uma pessoa que deu um desfalque de 1 milhão tivesse que pagar ao menos o dobro como fiança, e caso não tivesse dinheiro perderia automaticamente todos os seus bens para o governo?

Só me pergunto uma coisa. Será que uma mudança dessa seria interessante para quem faz as leis?

5 comentários:

Flávia e Kbça disse...

então. chego aqui depois de uma conversa na "Turma do amigão". e de cara um tema muito interessante...

bom, respondendo a pergunta, não. Penso que aqui no Brasil, as leis são feitas para proteger quem faz. então seria um tiro no pé eles endurecerem as punições.

não sabia que estava nesse pé a situação do Hélio Castro Neves, e para citar um outro exemplo, o jogador de futebol Diego (ex-Robinho, rsrs) acabou de perder a cartei na Alemanha, estava dirigindo bêbado...

a verdade é vivemos num país para inglês ver!!

um abraço.

Amigao disse...

Oi amigão,
O problema da justiça brasileira é exatamente este.Ter sido feita e executada por brasileiros.
O piloto preso é brasileiro. O apostolo que foi preso por lá com dinheiro escondido também é brasileiro.Os caras que julgam são coniventes (nem todos claro) ou também estão devendo.
E assim vamos caminhando.

Abração do amigão

blogdocatarino.com disse...

O maior problema com a Justiça é justamente quem faz as leis, a maioria dos congressistas são ou já foram processados e estão soltinhos graças as leis que eles mesmo fizeram.
Aqui em Santa Maria houve um escândalo no Detran, foram 40 acusados e presos, todos já sairam e estão tranquilamente aguardando o julgamento.

Adri disse...

Carlos se os Sr. de "bem" e que mandam nesse país lerem esse post, são capazes de te perseguir...rs

falando serio, os caras não querem ficar sem caixinha, para que melhorar pra maioria pobre se a minoria rica esta se dando bem e a conta bancária só aumenta...

Falar de justiça brasileira me da um nervoso que voce nem imagina, na minha cabeça, não consigo entender com alguém pode se dar bem em cima da desgraça e das custas do povo... é lamentável...

Pra mim devia ser igual aquele país que quando alguem rouba eles cortam a mão... e na minha opinião e se roubou do povo pena de morte... radical né, mas não vejo solução melhor para nosso país.

Arthurius Maximus disse...

A diferença entre nós (países) é de que por lá o bem coletivo supero o individual. E aqui não.

Todo preso (em flagrante ou não) deve ser algemado. Todo encarcerado deve ser conduzido com as "pernas de ferro" (para que não corra) e por aí vai.

Lá, a intensão, é transformar a prisão e o ilícito em algo vexaminoso e extremamente penoso. Assim desestimula-se ao cometimento de crimes.

Aqui, ser preso, já te promove a pop star.