Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Projeto cidade limpa

Há um programa aqui na minha região que visa recolher lixo das casas. A TV ajuda nesta campanha, e sempre anuncia em que região / bairros os caminhões passarão, para que a população já separe o lixo. Na semana seguinte, publica o resultado da campanha, informando os números referente a quantidade de lixo resgatado. E percebo que anunciam isso com felicidade, mostrando o quanto de lixo foi retirado das casas, e eu não consigo ver coisa boa nisso.

Eu vejo de um outro modo. Vejo que as pessoas continuam produzindo muito lixo, que as empresas continuam a produzir coisas que depois de sua curta vida (obsolescência programada) são jogadas fora, sem aproveitar nada. Vejo pessoas nada engajadas em diminuir o lixo, mas somente engajadas em amontoá-los para que de tempos em tempos um caminhão vá lá e recolha.

Então me pergunto: O que é melhor, sempre ter um caminhão para recolher o lixo ou não gerar lixo? Devo valorizar cada vez mais ‘arrecadação’ de lixo pelos caminhões ou cada vez menos?

Sempre critico que esta sociedade está preocupada com os efeitos, e não com as causas. Este tipo de ação (que tem sua finalidade e sucesso, certamente) somente trabalha no efeito – acúmulo de lixo – e não na causa, uma consciência ambiental maior, produtos mais duráveis, reaproveitáveis. Colocar o caminhão periodicamente nas ruas é um sinal claro para que as pessoas continuem a agir do modo atual, afinal, depois alguém vai lá ‘limpar’ a sua bagunça.

Fico imaginando tal situação em outros pontos da nossa vida.

  • Vou ao dentista e acho um montão de cáries, e ele conserta todas. Devo ficar feliz e continuar a comer doces para depois voltar e tratar as novas cáries? (mais dinheiro e tempo gastos)
  • Vou ao médico e acho um montão de doenças, e ele me cura de todas. Devo ficar feliz e continuar com a vida desregrada para depois voltar e tratar as novas doenças? (mais dinheiro e tempo gastos)
  • Os agentes de saúde vão até as residências e acham milhões de focos de dengue, e eliminam todos. Devo ficar feliz e continuar a deixar água parada para que depois eles voltem e eliminem os focos? (mais dinheiro e tempo gastos)
  • Os garis limpam todos os dias as ruas e praças que estão cheias de lixo. Devo ficar feliz e continuar a sujar as uas e praças para que os garis continuem tendo o que limpar? (mais dinheiro e tempo gastos)
  • Uma ação policial prende centenas de morotistas bêbados. Devo ficar feliz e esperar a nova ação policial para que novos motoristas bêbados sejam pegos? (mais dinheiro e tempo gastos)
  • Estes são somente alguns exemplos, mas na mesma linha. Não consigo ficar feliz vendo tratamento nos efeitos, jamais nas causas. Sou do tipo que prefere que as pessoas que forem ao dentista nunca achem uma cárie, que as pessoas que forem ao médico estejam sempre sadias, que as casas nunca tenham foco de dengue, que as ruas sempre estejam limpas, que pessoas nunca bebam e dirijam.

    Adoraria ouvir a notícia que fiscais de saúde visitaram milhares de casa e nenhum foco de dengue fosse encontrado, que uma ação policial contra bêbados nunca encontrasse nenhum. Isso sim para mim é sinônimo de sucesso. Estes sim são os maiores números, pois referem-se ao número de pessoas conscientes. O outro número (quantidade de lixo, de cáries, doenças, focos de dengue, lixo na rua, motoristas bêbados) para mim somente é sinal de uma sociedade doente.

    Mas se aqui só focarmos os efeitos, ficará difícil…

6 comentários:

Jane disse...

Excelente ponto de vista. Infelizmente a maioria das pessoas focam mesmo nos efeitos e nao nas causas... Isso quando conseguem focar nos efeitos... Infelizmente o homem ainda tem a visao q estah acima de tudo, q a natureza está a seu serviço e não a visão que ele está integrado a ela, q faz parte dela.
Mas atitudes como a sua, de escrever, falar sobre isso, pode provocar discussao, reflexao e inghts.
Já é uma ótima ação!

luzdeluma disse...

Entendi. A prefeitura de certo modo está incentivando o aumento da produção de lixo. Alguma usina de beneficiamento na cidade? Sabe que isso gera bastante $$$ Melhor ficar esperto! Talvez os proprios moradores vendendo o lixo para usinas de reciclagem tiraria da prefeitura algum estigma futuro, mas ela quer evitar isso? Por outro lado vejo que, se nao for assim, onde será levado o lixo, terão que ter funcionarios para separar o lixo e de grátis o povo faz em suas casas. Sei lá, dá pra pensar pelo lado bom e pelo lado ruim. Beijus

Arthurius Maximus disse...

Infelizmente essa é a cultura "moderna" o descarte é "simples e fácil" e o novo substitui o velho com rapidez cada vez maior.

O ser humano só vai sair dessa espiral destrutiva quando for tarde demais...

Dragus disse...

Como disse o Arthurius, essa é nossa cultura atual.

Sempre tratamos efeitos, desde o berço.

Vide crianças cada vez mais perigosas...

angel disse...

Realmente parece que caminhamos na contramão da história.
Aquilo que é certo parece ser visto como anormal e aquele que quer fazer o certo é tachado de careta. Afinal escovar os dentes após as refeições, não beber antes de dirigir, fazer exames periodicamente e alimentar-se de maneira correta é sempre visto pela maioria como coisa de babacas.
Já fazer tudo sem pensar ou pouco se importando com os outros, visando o menor esforço é coisa pra "espertos".
Tudo seria tão mais fácil e tão mais barato se todos se conscientizassem de seus deveres enquanto cidadãos!
Mas, como esperança é a última que corre. Quem sabe um dia ainda seremos um país exemplo.
Grande abraço
angel

angel disse...

O símbolo da Páscoa é a pomba voando livre com o vento em suas asas ...
Desejo que também seus sonhos voem livres e que a vida se renove sempre, e que cada amanhecer seja a esperança de um dia melhor que o anterior.
Feliz Páscoa!
Abraços
Angel