Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

sábado, 20 de setembro de 2008

Efeito Borboleta

As vezes não nos damos conta do poder de mudança que nossas ações exercem sobre a vida das pessoas, tanto diretamente quanto indiretamente. Estamos tão acostumados a fazer as coisas sem nos dar conta do quanto podem modificar a vida das pessoas, que quando passamos a olhar para isso podemos nos supreender muito.

Dentro da Teoria do Caos existe o termo Efeito Borboleta, o qual transcrevo uma parte.

Efeito borboleta é um termo que se refere às condições iniciais dentro da teoria do caos. Este efeito foi analisado pela primeira vez em 1963 por Edward Lorenz. Segundo a cultura popular, a teoria apresentada, o bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo. Porém isso se mostra apenas como uma interpretação alegórica do fato. O que acontece é que quando movimentos caóticos são analisados através gráficos, sua representação passa de aleatória para padronizada depois de uma série de marcações onde o gráfico depois de analisado passa a ter o formato de borboleta.

A teoria é exemplicada deste modo alegórico mesmo (recomendo verem o filme de mesmo nome, muito bom), onde o bater de asas de uma borboleta pode provocar um tufão. Não sei se realmente isso pode ocorrer, até porque o tufão é um fenômeno natural. No entanto eu creio muito quando os fenômenos são de origem humana.

Exemplificarei. Minha família recentemente financiou um apartamento na cidade onde moro. Até aí nada de anormal, porém comecei a analisar o passado para entender o que aconteceu para que um fato 'normal' ocorresse. Minha mãe foi quem viu o stand de vendas da construtura, e foi analisar a proposta. Pois bem, ela somente viu pois resolveu andar enquanto aguardava meu pai no dentista. No entanto ela somente achou este stand por estar ao lado do SESC, local onde meu pai estava. E meu pai somente estava lá naquele dia pois o tratamento dele exigiu mais idas ao dentista do que o meu e o da minha mãe. E ele só estava no SESC porque eu trabalhei numa empresa que permitiu que fosse sócio, e porque alguém nessa empresa me avisou sobre a possibilidade de eu ser associado. E eu somente estava nessa empresa porque fazia faculdade com uma pessoa que já trabalhava lá, e que me informou da necessidade de um profissional. E nós só nos conhecemos porque eu mudei de curso e porque algumas pessoas desistiram do curso, dando vaga a ela que ficou na primeira lista de espera. E se eu for analisar, certamente encontrarei muitas ações que foram tomadas que nos conduziram a situação atual.

Se minha mãe tivesse ficado lendo revistas no consultório, ou se meu pai tivesse tido um tratamento mais rápido, ou se eu não tivesse ido trabalhar na empresa certamente isso não teria acontecido. Cada ação tomada por cada pessoa (mesmo as que eu ignoro a existência) teve papel decisivo no momento atual. E quanto mais no tempo nós voltarmos, mais poderemos nos dar conta do quanto nossa vida seria diferente se tivéssemos tomado uma decisão diferente na vida.

Se eu não tivesse conseguido o emprego, provavelmente não estaria na área onde estou, não teria os grandes amigos que tenho hoje, não teria tido a oportunidade de me desenvolver como eu tive. Cada decisão nossa é uma mudança inestimável no nosso futuro. E cada decisão dos outros também.

Essa minha amiga que me indicou para o emprego, ela pode ter sido fundamental para a educação dos filhos que um dia eu possa vir a ter. Como? Vamos supor que eu me mude para este apartamento futuramente. Certamente conhecerei novas pessoas, com valores diferentes, visões de mundo e histórias diferentes. E se meus filhos conviverem nesse meio, certamente terão influência dessas pessoas, e poderão ter atitudes diferentes do que se morassem em outro lugar.

Então quer dizer que o apartamento só ocorreu na tua vida por causa disso? Não, não estou dizendo isso. Pode ser que se o que descrevi acima não tivesse ocorrido, nós pegássemos outro apartamento. No entanto não seria este.

E você, já ocorreu de ter escapado de um acidente por não ter ido? Por exemplo, você iria com algumas pessoas em uma cidade, mas resolveu não ir. E teus amigos foram e sofreram um acidente. Então a primeira coisa que você pensa é "Que sorte que eu tive, escapei de um acidente!". Não é?
Mas pense do seguinte modo. Se você tivesse ido, certamente a viagem ocorreria, porém não do mesmo modo. Teus amigos teriam que ter passado na tua casa para te pegar, o tempo seria outro. E o carro que bateu no carro dos seus amigos não os encontraria onde ocorreu o acidente, ele já estaria bem distante daquele ponto. Ou seja, aquele acidente não ocorreria. No entanto nada podemos afirmar que outro acidente não poderia ocorrer, até mesmo antes do ponto onde ocorreu o acidente. Somente podemos afirmar que esta realidade teria sido modificada.

E eu fico pensando em tudo isso, o que nossas atitudes influenciam os outros. E vejo isso como algo que nos dá uma imensa responsabilidade, pois nós certamente mudamos a vida das outras pessoas. E se isso é inevitável, que façamos isso com sabedoria, com alegria, com respeito, com atitudes e posturas positivas. Certamente modificaremos o futuro, mas o tornaremos melhor.

2 comentários:

Catarino disse...

Seu texto é ótimo, realmente temos que nos preocupar com nossas ações para quem está a nossa volta seja somente afetado por coisas boas.

Iza disse...

Muitas e muitas vezes já pensei neste assunto...
Olha que isto serve para o mundo virtual também...
No fundo o que importa é agirmos com sabedoria equilibrando razão e emoção.
Ótimo texto. Provoca uma profunda reflexão que chega a arrepiar.
Beijos!