Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

domingo, 24 de agosto de 2008

Da série "Das coisas que não entendo"

Quem tem carro e já abasteceu certamente já percebeu que nos postos existem no mínimo duas bombas, uma com combustível normal e uma com combustível aditivado (excluam os maus postos, que possuem o gênero batizado).
Ao menos aqui é muito comum o frentista perguntar se não quero colocar a gasolina aditivada, dizendo que custa somente poucos centavos a mais por litro. Se o preço estiver 10 centavos a mais por litro, num tanque de 40 litros isso dará R$ 4,00 a mais na conta.
Certamente é um valor considerável (não devemos pensar em somente um tanque, mas sim ao longo do tempo).

Eu não sou expert em carros nem em combustível, no entanto sempre que perguntei para as pessoas (frentistas ou usuários do combustível) ouvi argumentos favoráveis, dizendo que esse combustível é mais econômico que os outros, que protege melhor as peças do motor, diminuindo o desgaste e consequentemente a necessidade de trocas e de manutenção, é mais econômico, polui menos, dentre as principais. Os benefícios seriam tantos que cobririam com folga o valor gasto a mais em cada reabastecimento.

E é nesse ponto que pergunto: "Se é tão bom assim, se gera economia, menor desgaste, polui menos, por que existe o outro?". Parece-me que comprar o combustível 'normal' é um ato de imbecilidade. O governo deveria proibir a venda do combustível 'normal' e passar a vender somente o aditivado, afinal de contas ele já é mais vantajoso que o 'normal', e ainda aumentando o consumo certamente o preço para produção diminuiria.

Ou tem mais propaganda do que efeito real neste combustível?

4 comentários:

Agda Gabriel disse...

Eu não tinha pensado nisso! Boa pergunta. Mas eu pessoalmente acho que no Brasil até a aditivada é batizada. Aqui sempre se dá um jeitinho de lucrar mais. Se a diferença de preço é tão pequena, o quanto ela é realmente melhor? Sei não...isso parece mais propaganda enganosa.
Beijos querido

Cris disse...

Oi Carlos

Quando eu morava no Brasil, eu sempre colocava a comum e nunca tive problemas. Nunca pensei em colocar a aditivada, porque eu pensava exatamente no que voce escreveu. Se a gasolina comum è tao ruim, porque que ainda esta no mercado???? Nao deve ser tao ruim assim !!!

Se voce descobrir alguma informaçao comprovada, me avise.

Obrigada por visitar e comentar no meu blog.

Um grande abraço e bom inicio de semana !

Polêmica disse...

Dessa vez quem poderia opiniar era minha irmã porque ela dirigi e eu não, então eu não sei nada sobre combustíveis, eu só sei o que dizem: que quando o combustível é ruim ele pode danificar o carro. Mas, eu acho que as pessoas se preocupam realmente com o preço dos combustíveis e não com a qualidade. Mas se um combustível ruim danificar o carro elas podem gastar bem mais com a concerto do carro do que gastariam com o outro combustível. Pagar um pouqiunho mais mais caro pode ser uma menira de prevenir!

Beijinhos!

Águas de Março disse...

Adoro Martha medeiros, acredita que encontrei seu blog por acaso?
mas gostei, valeu ter vindo aqui.