Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Globo x Record

Comecou uma nova “guerra” entre estas duas emissoras de televisão. O ministério público fez uma denúncia contra Edir Macedo, a Globo veiculou e a Record entrou na briga na defesa.

Hoje pela madrugada acabei vendo parte do programa “Fala que eu te escuto”, que foi utilizado para ‘defender’ a Record e atacar a Globo. Prestei atenção aos comentários, as defesas feitas e vê-se claramente como é puramente passional, no mínimo. Obviamente não posso dizer que é manipulado, ou que são atores contratados, no entanto dá-se fortamente tal impressão.

O ‘pastor’ perguntava aos ouvintes qual a resposta que eles tinham para dar para a Rede Globo. E a resposta era que eles não mais veriam aquela emissora, que lá só tem degradação da família, só ensina coisa ruim. (Até onde eu sei o que a Rede Record faz é copiar tudo o que a Globo faz. Jornal Nacional x Jornal da Record, novelas x novelas, Big Brother x A Fazenda, Esporte Espetacular x Esporte Fantástico, Fantástico x Domingo Espetacular, a briga pelo direito de transmissão do futebol, olimpíadas….).

E os ‘depoimentos’ eram sempre o mesmo, acusando a Globo e defendendo a Record.

O ‘pastor’ até disse que mesmo que fosse verdade o que se está falando, e que a igreja estivesse roubando, como é bom este ladrão, afinal, quantas pessoas eles estão ajudando. Pára tudo, será que eu ouvi bem? Quer dizer que os fins justificam os meios? E que tipo de argumentação é esta? O fato de fazer bem a alguns faz com que eles passem a estar certos?

Utilizarei alguns exemplos para questionar tal argumento.

Imagine um testemunho ‘aleatório’ do namorado da neta do presidente do Senado Federal. Ele começa dizendo que o Senado é maravilhoso, é muito bom para as pessoas, pois antes de lá ele estava desempregado, com dívidas, sem um futuro, e que agora graças a um membro do Senado tem um bom emprego, já não tem dívidas, já tem uma boa casa, comprou empresas e é uma pessoa feliz e rica, e que viaja pro exterior frequentemente. De tudo o que escrevi, creio que o que somente não ocorreu foi o testemunho. E assim como ele, muitos outros apadrinhados dos senadores muitas outras pessoas também pode dar tal testemunho. E será que isso torna o Senado uma instituição séria e respeitável? Será que o fato de fazer bem a alguns (e pelas recentes descobertas tem muita gente) dá o direito de fazerem o que fazem?

E o tráfico de drogas, certamente muitas pessoas vivem no luxo, na riqueza, conseguiram pagar todas as suas dívidas e agora vivem em mansões, carros importados, viajam pro exterior. Muitas pessoas podem dar este testemunho, porém isso é bom?

Quero deixar claro que não estou comparando uma coisa a outra, mas somente dizendo que o argumento utilizado não possui valor algum. Alguém ser beneficiado por uma instituição não a torna santa ou perfeita, tampouco comprometida com o respeito, honestidade, integridade, valores.

Esta cruzada da Record contra a Globo parece-me um pouco com o que ocorreu com a Alemanha na década de 30. A Alemanha estava com uma grande crise financeira, inflação galopante. As pessoas não viam salvação até aparecer um messias que poderia tirar a Alemanha daquela situação. O messias as pessoas, resgatou a economia, tornou a indústria novamente ativa, diminuiu a inflação. Mas precisou encontrar um culpado para justificar a situação pela qual se encontrava o país, e a escolha foram os judeus.

Sabemos de quem estamos falando, e hoje certamente as pessoas dirão que ele foi uma maluco, que não estava com Deus no coração, que o que ele fez não tem comparação com o que está ocorrendo hoje. Mas se alguém que estava naquela situação, na miséria, sem comida, sem futuro, e que teve a vida modificada, ficou melhor, ganhou dinheiro, pôde cuidar da sua família se eles questionariam algo a respeito das posturas do líder. Sinceramente eu duvido. Tanto que quando ele disse que a culpa era dos judeos a população acreditou, afinal, as pessoas querem saber quem é o culpado pelas suas desgraças, limitações, seu destino (pena que não olham para si mesmas). Tanto acreditaram que promoveram o holocausto.

Hoje, mais de 60 anos passados, fica fácil de perceber que aquela postura não foi benéfica, ainda mais que não estamos envolvidos, mas e naquela época? E na nossa época atual, as pessoas que estão envolvidas com este embate, será que também não ficam passionais como os alemães da época? Afinal, alguém os tirou da depressão, das drogas, das dívidas, propiciaram a eles uma vida repleta de felicidade, dinheiro, posses, empresas (tudo isso é dito nos ‘testemunhos’ veiculados).

O que quero com este exemplo é mostrar que a passionalidade não permite que as pessoas vejam o que está ocorrendo com elas. Passionalidade é algo desprovido de razão.

Nos depoimentos vi as pessoas dizendo que depois que entraram para a Universal descobriram a verdade. Pergunto: que verdade? Verdade é um termo relativo, não existe verdade absoluta. Cada qual tem a sua verdade. Será então que quem não está na igreja vive na mentira? Será a vida de todos os outros cidadãos uma mentira, e somente dos membros uma verdade? A maior mentira já contada é aquela em que alguém se diz o dono / conhecedor da verdade.

Em outro depoimento uma mulher falou que a vida dela estava destruída em função da Rede Globo. Como assim? Como que uma emissora de TV pode destruir a vida de alguém? E se pode, por que não destruiu a minha? Afinal, eu vejo a Globo (e a Record, Bandeirantes, Rede TV, SBT, ….)

Eu vejo a postura de dizer que não mais verá a Globo como uma postura de criança mimada, que quando alguém diz algo que não gosta, faz birra, diz que não brinca mais e vai embora. Deus não prega o amor? Não diz que somos todos irmãos? Ou os irmãos são somente os da igreja, os outros não? Ou o amor é somente entre os da igreja, os aos outros cabe a indiferença?

Um outro depoimento que vi, uma moça disse que a família dela estava com dívidas de R$ 700 mil, e que depois que entrou pra igreja, a dívida, que era somente para uma pessoa, foi paga em poucos meses com o pai fazendo serviços ao credor. Fico tentanto, em vão, imaginar que serviços são estes que propiciam em poucos meses a quitação de uma dívida de R$ 700 mil. Infelizmente minha limitação impede-me de chegar a qualquer reposta.

O que quero neste texto não é defender uma ou outra emissora, até porque não ganho nada fazendo isso. Somente quero aproveitar o momento para propor uma reflexão às pessoas, dizer que determinados argumentos não possuem qualquer valor, não comprovam nada, não isentam ninguém. É sempre necessário olhar para os fatos, sem passionalidade, e tomar sempre as próprias decisões. Nós não vivemos sem decisões, porém quando abrimos mão de tomá-las alguém vem e toma pela gente, e acabamos vivendo a vida dita por outras pessoas. Quando não refletimos sobre as coisas, alguém reflete por nós.

Somente nós somos responsáveis por nossa vida, por nossos sucessos e fracassos, erros e acertos, coisas boas e coisas ruins. Ficar querendo arrumar bodes expiatórios e salvadores somente nos aprisiona, nos torna dependentes, espectadores da vida.

Devemos sempre buscar ser livres, sermos nós mesmos. E eu creio que as instituições religiosas deveriam ter por premissa este fundamento, o de libertar a mente das pessoas, de torná-las livres e reponsáveis por sua vida. Receio que algumas venham se esquecendo disso.

Pensem com suas próprias mentes, todo o tempo.

11 comentários:

Fabi disse...

"E eu creio que as instituições religiosas deveriam ter por premissa este fundamento, o de libertar a mente das pessoas, de torná-las livres e reponsáveis por sua vida. Receio que algumas venham se esquecendo disso." Penso que fora as religiões orientais, que nem são religiões no estrito sentido do termo, são filosofias de vida, sejam as únicas que realmente permitam esse "libertar-se" de que falaste. As religiões cristianas se baseiam justamente num cegamento da razão, pensar não é preciso, necessário é CRER nos dogmas e o que são dogmas? VERDADES INQUESTIONÁVEIS. como bem expusestes, verdade é termo relativo, SUBJETIVO, cada um deve ser livre para construir a sua, no entanto... o povo alimenta pastores, infla seu luxo, permite suas casas no exterior e suas roupas de grife com o DÍZIMO e por quê? porque CRÊ sem CONHECER, sem questionar criticamente a posição e o discurso dos pastores e da religião em si!

Dragus disse...

Nenhuma religião quer o ser humano livre.

Toda religião possui dogmas e valores que devem ser seguidos a risca.

Não que seja algo ruim, mas comparar alhos com bugalhos não adianta muito. A Universal tem valores, mas o problema são os corruptos dentro dela.

Que sejam punidos, como espero que seja a Globo.

Como disse o Arthúrius no Pensamentos, são duas famílias trocando verdades. E esse é o maior problema.

É a emissora da ditadura contra a emissora do golpe. Não importa quem vença, perderemos todos.

Amigao disse...

Amigão, eu concordo com o que voce escreveu.
Apesar de ser muito religioso eu não estou ligado a nenhuma igreja.Condeno todos os metodos da Igreja Universal mas não aprovo nenhum metodo da Rede Globo. Se ela é a favor eu sou contra.


Abração do amigão

Jane disse...

A rede globo aliena tanto qd a igreja universal, talvez de uma forma mais sutil, assim pega aqueles que se julgam espertos, mas acabam entrando no jogo da emissora, acreditam e fazem o que eles querem sem perceber!
Já a igreja chega a ser ridicula, a hipocrisia é evidente, mas tem mts que estão lá, com seus argumentos defendendo a igreja.

A questão da verdade inquestionável que a igreja universal prega não está presente só nesta, mas em mts igrejas e é algo que me deixa preocupada de um modo geral e triste qd é com alguém próximo a mim.
Para quem acredita que está com a verdade, o discurso é o da retórica, ficando inviável a dialética, a reflexão...
Depoimentos e justificativas vindas de pessoas dessas e de outras crenças ou ceitas, já não me surpreendem e em alguns casos eu prefiro nem ouvir.

Elaine dos Santos disse...

A sorte que, no extremo sul do país, ainda temos uma saída: a fronteira seca com o Uruguai...não vejo mais luz neste túnel: nem igreja, nem mídica, nem política partidária, nem educação (e olha que sou professora).
Texto excelente, como sempre.
abçs :)

angel disse...

Como se diz isto é briga pra cachorro grande e nenhum quer largar o osso. A globo aproveita para ganhar os pontinhos no Ibope que andou perdendo pra record e a a Igreja encontra alguém para por a culpa e enquianto isto continua a jogar areia nos olhos dos "fiéis".
"Quem tiver ouvidos para ouvir, ouça, quem tiver olhos para ver, veja" e quem tiver discernimento, pense. Refletir sobre os fatos é uma maneira de tornar a realidade mais clara e assim, quem sabe, mais acertiva.
Abraço
angel

Arthurius Maximus disse...

Sua mensagem final é sensacional e totalmente verdadeira.

Agora, o mais interessante é que nessa briga ambos os lados estão certos...

Tiago P. disse...

Já tinha pensado em escrever sobre isso, mas prefiro esperar até o fim das investigações (se é que elas vão ter fim). Não tenho nada contra a Record. Não acho que as pessoas são manipuladas nem nada do tipo. Cada pessoa sabe mto bem o que faz e se doa é pq quer doar.

A Rede Globo de santa não tem nada. E se isso tudo tiver que ser levado ao pé da letra... O que o Silvio Santos faz, seria certo? Usar o dinheiro ganho na Jequiti, Tele Sena, Baú e Panamericano para sustentar a emissora é legal?

Enfim, fato é que nenhuma das emissoras ganha com essas acusações, pelo contrário, só faz com que o público fique de saco cheio e mude de canal, talvez pra sempre.

Tbm curti teu blog, vou linkar. Abç.

Tiago P. disse...

Ah, e em relação ao fato de a Record copiar o que a Globo faz... pense bem:

Jornal Nacional, BBB, No Limite, Jô Soares, Dança dos Famosos, Jogo Duro, Toma Lá Dá Cá e Força Tarefa são cópias de programas americanos. Tanto no estilo, quanto nos cenários. Sem contar que a Globo com seu "olho grande" suga tudo que tem d bom nas outras emissoras.

Cazé, Jô, Luciano Huck... o BBB só começou por causa da Casa dos Artistas e etc...

Televisão é assim. Vence quem faz o igual parecer diferente.

Guara disse...

Você lembra que quando o Edyr Macedo foi preso, jogou a culpa na Globo? Essa briga por audiência (dinheiro), vai longe. Quem conseguir manipular mais, sai na frente. Das duas, a mesma estratégia: manipular a massa. método: iludir e mentir. motivo: a ganância tanto por dinheiro quanto pelo poder. O resultado: a manipulação do poder público.
A Globo derruba e faz presidentes. A Record produz senadores e deputados através do voto do fiés...
Abraço.

Comunicação Visual Emerson disse...

Concordo com muitos dos que comentaram este artigo. Globo x Record - se lixem,,, hehehehehhehh Não vamos ganhar nada com a briga deles. Assistiremos o que gostamos e dispensaremos o que for lixo. Quanto a "verdade" que o Carlos falou, que não existe uma verdade absoluta, lembro que Pilatos fez esta mesma pergunta para Jesus Cristo a quase 2000 anos: "o que é verdade?". A resposta está dentro da Bíblia Sagrada

Abraço