Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

O que os filhos pensam do pai

Aos 7 anos:
- Papai é grande, sabe tudo!
Aos 14 anos:
- Parece que papai se engana com certas coisas que diz...
Aos 20 anos:
- Papai está um pouco atrasado em suas teorias; não são desta época...
Aos 25 anos:
- O coroa não sabe nada... Está caducando, decididamente.
Aos 35 anos:
- Com minha experiência, meu pai seria hoje um milionário...
Aos 45 anos:
- Não sei se consulto o velho; talvez pudesse me aconselhar...
Aos 55 anos:
- Que pena papai ter morrido; na verdade ele tinha idéias notáveis...
Aos 60 anos:
- Pobre papai! era um sábio! Como lastimo tê-lo compreendido tão tarde... 

---

A evolução é algo fantástico na nossa vida. Com o passar dos anos nossas atitudes vão mudando, não pelo fato de termos mais idade somente, mas pelo fato de termos vivido novas experiências, ou vivido as mesmas experiências de outras formas, e pelo que já aprendemos, vivenciamos, estudamos ou refletimos passamos a agir de modo diferente. E assim vamos nós, vivendo, experimentando, questionando, crescescendo, evoluindo!!!!

O texto acima é um pequeno exemplo de como mudamos de atitude ao longo da vida. E o pensamento atribuído a cada fase da vida é diferente, mesmo o pai tendo as mesmas atitudes ao longo da vida. E se ele não mudou, o que mudou foi nossa atitude, nossa forma de vermos as mesmas coisas.

E pelo texto podemos ver o quanto nós mudamos. de "grande" passou para "caduco" e depois tornou-se "sábio", isso sem ele mudar nada. A mudança ocorreu conosco.

E se a evolução é algo inerente aos seres humanos que querem se desenvolver, o que devemos é ter consciência o mais cedo possível que talvez o problema nem sempre esteja no outro, mas sim em nós mesmos. E quanto mais cedo nos dermos conta disso, evitaremos muito acharmos os outros "caducos", pararemos com mania de nos acharmos o dono da verdade, e certamente teremos uma vida mais feliz, apreciando o belo.

5 comentários:

Anderson Emídio disse...

Belo texto Carlos!!!
Estar aberto ao aprendizado ainda na juventude é muito importante para evitar danos futuros.
Quando nos deixamos ser mentoriados ainda jovens sempre conseguimos superar as expectativas geradas em torno de nós.
Pena que muitos levam a vida toda quebrando a cara mesmo assim não aprendem.

Forte Abraço

Arthurius Maximus disse...

Isso é uma verdade e infelizmente é mais freqüente do que imaginamos. O pior é quando essa idéia de caduco não descamba para a violência e para o abandono. Em nossa cultura falta o entendimento e o respeito aos idosos e suas valiosas experiências.

Isso sobra em culturas orientais. Mas, no Japão por exemplo, até mesmo esse último bastião vem sendo abandonado.

É uma pena.

Diego! disse...

Mudar é aparte natural da dinâmica do crescer.
O problema é quando nem percebemos o quanto fomos afobados na juventude. Do alto dos meus 24 anos de sabedoria e aprendizado é claro que ainda não sei de nada da vida.
Só não quero entender muito tarde o quanto a minha prepotência me impede de enxergar a verdade!


Até...

Sempre em Trânsito disse...

Olá,

Estou aqui para divulgar o blog “Sempre em Trânsito, destinado à postagem em resumo aos últimos acontecimentos da nossa sociedade.

Aberto a sugestões, comentários e críticas construtivas.

Agradeço desde já!

Grato, Edson Nunes.

Carlos disse...

Muito bacana essa reflexão, é impressionante como nosso modo de ver as coisas muda com as nossas experiencias.