Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Espontaneidade

Eu mantenho este blog há mais de 1 ano, e alegro-me por isso, ainda mais por sempre ter assuntos para escrever, propor minhas reflexões. E nesse período conheci um pouco mais do universo dos blogueiros. Vi que há os selos e memes, bem como também datas para blogagens coletivas. Nestas datas sugere-se que os blogueiros do mundo escrevam sobre um determinado assunto, sobre violência contra crianças, política, fome, pobreza, enfim, os assuntos são inúmeros.

E eu nunca participei de nenhum, tampouco me senti motivado a escrever. Então quer dizer que não concordo com os assuntos, ou que os ache sem importância e destoantes do que escrevo no blog? Não, não é esse o motivo.

Eu não escrevo pois não vejo espontaneidade nisso. Se alguém definiu que determinado dia os blogueiros deverão escrever sobre determinado tema, o que for escrito passa a ter um caráter mais burocrático, e nada espontâneo. E como disse em meu primeiro artigo, eu sou da turma dos que preferem a vontade, a iniciativa própria, o desejo à convenções definidas sabe-se lá Deus por quem.

Não que o que escrevam não seja bom, não nos provoque reflexão ou não ajude as pessoas a mudarem para melhor, mas o motivo não foi espontâneo, e isso para mim tem muito valor.
Será que todas as pessoas que escreveram recentemente sobre a pobreza realmente possuem tal preocupação, se preocupam todos os dias do ano? Será que estas pessoas, quando podem, fazem algo para minimizar isso, mesmo que seja a não compra de produtos, ou a diminuição dos exageros? Ou somente escreveram por ser o ‘dia para falar sobre pobreza’?
Particularmente, sempre tive problema com determinações – determinadas sabe-se lá por quem, e talvez isso seja devido ao fato que para mim isso me parece como retirada de liberdade, como imposição de algo, e isso eu realmente não aceito. Minha liberdade para mim é sagrada.

E é por este motivo que nunca gostei das datas comerciais. Dia dos pais, dia das mães, dia das namoradas, dia das crianças, dia dos avós, dia dos professores, dia do qualquer-categoria-que-possa-ser-criada-e-feita-uma-data-para-comércio-faturar. Vejo nas reportagens as pessoas se matando nas lojas para comprar presente pro pai, pra mãe, namorada, afinal, é o dia deles, e se não comprar presente (o que já não tem sentido) e principalmente neste dia então será a sentença definitiva que você não os ama, e não pensa neles.

Engraçado, quer dizer que só preciso pensar nisso um único dia por ano? O resto posso ignorar, tratar mal, fingir que não existe, e então, no fatídico dia faço o que ‘determinaram’ e tudo bem? Alguém, por favor, me explique a racionalidade disso.

Vejo muitas pessoas ‘felizes’ porque outras pessoas cumpriram certinho seu papel, fizerem o que determinaram na data certa. Parece que espontaneidade é algo démodé, que não tem valor.

Bom, se for démodé, então estou muito fora de moda, e pensando bem, felizmente, pois moda é só mais uma coisa que alguém determina.

5 comentários:

Carlos disse...

Também sou assim, adoro a liberdade. Encontrei no blog uma oportunidade de colocar minhas idéias a vontade, sem ninguém limitar meu pensamento.

maristela disse...

você acertou em cheio - estamos ficando dia a dia mais e mais previsíveis. e esta semana tive a prova cabal que datas nada dizem: uma colega que vivia recebendo flores em dia de aniversário, data de casamento, etc, levou um até nunca do marido. Duas lindas filhinhas ficaram sofrendo. E agora? O malandro era muito bom em datas especiais, mas o coração é de pedra

P.Winter disse...

Olá,Carlos
Concodo com vc...
Gosto de espontaneidade e de elaborar meu texto no momento em que resolvo postar.
Aliás ,gostaria da sua opinião sobre meu último post...

abraço

elisabete cunha disse...

COSTUMO DIZER Q MEU BLOG É MEU PSIQUIATRA DE PLANTÃO...

BEIJO

Amigao disse...

Oi amigão,
Eu acho que nunca participei de nenhuma blogagem coletiva.
Porque?
"O que voce vai fazer pra acabar com a fome no mundo?"
R. Nada
"O que você vai fazer pra acabar com o analfabetismo no Brasil?"
R. Nada
Como minhas respostas são curtas e grossas para determinados assuntos prefiro então não escrever.
Escrever bonito só por escrever?

Bom post.
Abração do amigão