Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

domingo, 13 de julho de 2008

Educação pela TV

Tenho me questionado se a televisão nos educa, ou se nos passa bons valores. E quando se conversa com alguém sobre esse assunto, é senso comum (popular 'carne de vaca') escutar que na TV só tem porcaria, que não tem coisa que presta, que só mostra desgraça, sexo, violência. E as pessoas falam isso com uma rapidez incrível, e com um tom de voz que parece que já foi feita uma séria análise sobre o assunto. Com ares de expert.

Mas sempre me incomodou um pouco essa postura. Parece-me que a TV que vejo é diferente da TV que todos os outros vêem. E por que digo isso? Vejo na TV muita coisa boa, muita demonstração de valores, atitudes positivas, bons exemplos. E nunca vejo ninguém falar nisso.

Posso dar alguns exemplos. Hoje (13/07/2008) foi exibido o filme Robôs (recomendo que vejam), que efeitos à parte, é um lindíssimo filme pelas coisas que passa. É feito um trabalho muito bom com relação aos sonhos, para nunca desistirmos dos nossos, irmos à luta, e também sobre valores, os verdadeiros. Mostra uma família simples, mas que, no entanto sempre educaram o filho com os verdadeiros valores, e no final do filme, o filho diz ao pai "Sei que você não pôde me dar tudo, mas me deu o mais importante. Você sempre acreditou em mim". E o filme também faz uma crítica árdua com relação ao nosso capitalismo e sociedade da imagem, onde o 'mais importante' é sempre estar esteticamente bem, e se você não estiver na moda é descartado e tratado como lixo. E o slogan que o empresário criou para mostrar essa cultura foi "Por que ser você, se você pode ser novo?". Vejo este caso como um belo exemplo de boa influência que a TV pode fazer.

Tem um seriado já antigo, o Família Dinossauros, que apesar de ter um tom humorístico apresenta uma crítica social muito grande e bem elaborada, mostrando muito bem questões como valores, responsabilidade, sociedade. Será que as pessoas vêem este seriado neste ângulo? Ou somente o usam para se divertir?

E no programa da Eliana (Tudo é possível), onde tem um quadro onde uns 'malucos' apresentam vários experimentos científicos de um modo divertido, mostrando e instruindo as pessoas?

E fora programas ou filmes específicos, mesmo nas novelas, que são tão mal faladas, vejo inúmeros exemplos de boas posturas, ações. Vejo campanhas contra drogas, conscientização sobre gravidez, AIDS, responsabilidade ambiental, programas de saúde, esclarecimento sobre doenças, campanhas contra descriminalização, etc. E vejo as pessoas somente falando que novela é só sexo e baixaria.

Será que minha TV é diferente? Creio que não. O que imagino é que as pessoas procuram álibis para seus defeitos e fraquezas (Como se somente elas possuíssem defeitos ou fraquezas. Falarei baixinho uma coisa estarrecedora: todos possuem defeitos e fraquezas, a rainha da Inglaterra, o Papa, Bill Gates, Gisele Bündchen). Se faço algo errado, a culpa é da TV. É mais fácil do que falar que eu agi errado em um assunto. Se eu trato as pessoas como produtos, a culpa é da TV que mostra isso. Como se ela fosse culpada. Por que isso? Por que as pessoas preferem procurar álibis, abrirem mão da rédea da própria vida e optam por serem espectadores, ao invés de serem os atores de suas próprias vidas? Pode ser mais cômodo, num primeiro momento, mas será que trará felicidade? Será que propiciará a nós o verdadeiro crescimento?

Eu me "incluo dentro" da relação das pessoas que possuem a tendência de procurar responsáveis pelos nossos atos fora de nós mesmos (não sei se algum antropólogo ou sociólogo podem me afirmar se isso é uma característica nata do ser humano), no entanto esforço-me para detectar quando estou tentando tirar a minha responsabilidade sobre meus atos e minhas decisões, e cada vez mais tornar-me ator de minha vida. Isso é importante, isso é o que nos ajudará a nos desenvolvermos, sermos pessoas melhores, mais humanas, com acertos e erros. Álibi somente interessa aos culpados.

Um comentário:

JC disse...

Não é sua TV que é diferente meu amigo.. mas seu filtro cognitivo é outro..

Usando um jargão "Cada um vê com os olhso que têm"...

Isto é reflexo da sociedade pré determinada a ver apenas tal coisas....