Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

terça-feira, 10 de junho de 2008

É pra rir .... ou pra chorar?

Recentemente virou notícia um fato fantástico. Um motorista foi multado por excesso de velocidade - até aqui algo infelizmente normal - por ter excedido o limite de 60km por hora que a via permitia. E ele passou a 880 km/h, isso mesmo, 880km/h.
Que eu conheça essa velocidade somente avião alcança, e nem os carros mais potentes do mundo, nas melhores pistas chegam na metade desta velocidade.

Vejam matéria completa.

Até entendo que pode ter ocorrido um erro no aparelho que apura a velocidade, mas o pior é outro erro, esse sim legal. O motorista terá que pagar a multa para recorrer depois. Pagar por algo que claramente é um erro, somente porque está na lei, é um erro maior ainda, um erro institucionalizado, acobertado por lei.

Espero que ele, em nome do bom senso e defesa de uma sociedade melhor, não pague, e depois ganhe um processo homérico contra o estado e suas idiotices, para ver se assim eles começam a fazer leis um pouco mais racionais, que punam os errados.

E falando nas leis, acho estranho os cidadãos terem que pagar algo errado para depois reclamarem seus direitos. Quer dizer que se uma empresa errar e me cobrar R$ 5.000,00 a mais eu tenho que pagar, talvez zerar minhas economias e depois perder muito tempo para muito tempo depois receber o dinheiro de volta? Onde está a lógica nisso? Onde está o bom senso nisso? E tenho a certeza que este valor representa muito mais para a pessoa física do que a pessoa jurídica.
Ah, mas se não fizerem isso as pessoas que realmente cometeram infração serão beneficiadas com os recursos. Aí proponho outra mudança, para evitar os espertinhos. Antes de pagar as multas, o cidadão que foi multado teria o direito de recorrer. Porém se o cara foi multado corretamente, com provas e tudo mais, e mesmo assim tentou dar uma de esperto, minha sugestão é que a multa seja multiplicada por 10, sem direito a nenhum tipo de recurso, que é para evitar que espertos tentem usar a justiça para promover injustiças (não ser penalizado por algum crime é injustiça).
Deste modo, inibindo a ação dos espertos poderíamos permitir que as pessoas que foram injustamente multadas, como o caso citado acima, sejam obrigadas a um calvário para não pagar a multa, ou melhor, para receber o valor de volta.

Enquanto nossas leis continuam a favorecer os infratores, que continuemos a rir..... ou chorar.

Um comentário:

Catarino disse...

Convido que vá ao meu blog e descubra que data é comemorada hoje em todo o mundo.