Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Ideologia e alienação

Quando se fala em ideologia, o que nos vem logo à mente? Um sistema de idéias. E, sem dúvida, não deixa de ser. Se digo: “tenho uma ideologia”, “fulano não tem ideologia”, estou me referindo, geralmente, a um ideal concretizado na sistematização de algumas idéias. Geralmente, elaboramos um sistema de idéias para explicar uma realidade social, mas, na verdade, é a realidade que explica aquela sistematização de determinadas idéias. Exemplo: quando nascemos, encontramos um mundo que se nos apresenta como um mapa onde tudo já está explicitado e determinado. Existem zonas “proibidas”, regras sagradas, os “pode” e “não pode”. Desde cedo os chamados “aparelhos ideológicos do estado”, como a família, a escola, a Igreja,os partidos políticos, colocam em nossa cabeça certa “visão de mundo”,certas explicações a respeito de tudo,como se fossem verdades inquestionáveis. Porque aceitamos que haja uma moral para o homem e outra para mulher? Porque há sociedades que as mulheres aceitam a barbaridade de serem mutiladas, na infância, para nunca sentirem prazer? Como o trabalhador aceita uma situação em que ele mal ganha para sobreviver, enquanto o patrão se enriquece cada vez mais? Como não percebe o absurdo das classes sociais, em que uma vive da exploração e da dominação da outra? Porque uma realidade social é conservada? Como explicar que uma realidade, às vezes até cruel, seja aceita como “normal” e “natural”?
Como entender a existência de uma antena parabólica em uma casa de favela,onde falta o essencial? Porque as pessoas miseráveis contemplam, maravilhadas, vitrines repletas de produtos que lhe são inteiramente inacessíveis?
Aí somos remetidos exatamente à questão da ideologia, que é o obscurecimento da realidade para favorecer uma determinada classe dominante. As pessoas aceitam situações tão revoltantes como naturais porque foram condicionadas, desde cedo, a verem-nas como “certas”. E o problema da ideologia é tão sério, o trabalho de condicionamento é tão bem feito e tão antigo, que os próprios membros da classe dominante acham muito natural: “as coisas são assim mesmo”, “alguns nascem para ser pobres”, etc. Existem mil maneiras de alienar o homem. Porque um pobre coitado chega em casa às 23h e se levanta às 4h e apenas trabalha e não pára, um só minuto, para pensar no absurdo dessa situação? Porque sua mente já foi bem trabalhada e ele dá graças à Deus porque ainda tem trabalho e pode comer...
Mas, alem de alienado da verdadeira realidade, o homem cada vez mais, se aliena de si próprio, de sua verdade e de seu trabalho. São os homens que criam as relações sociais. E é daí que temos de partir para compreender a maneira como agem e pensam de determinadas formas. Também são eles que dão sentido a tais relações e as conservam ou transformam.
Através da ideologia, os homens procuram “Legitimar” condições de exploração, dominação e injustiça. E não podemos nos esquecer que toda pratica social tem como ponto de partida a ideologia. Ela impregna tudo, até a própria ciência. Por isso é preciso cuidado ao filosofar, porque sem o percebermos, podemos estar sendo governados pela ideologia, idéias que, a priori, já estão estabelecidas em nossas mentes. Podemos sem querer, estar fazendo o jogo do poder desde o momento em que levantamos as questões que vão dirigir nosso filosofar.

Resumo:
  • Ideologia é um sistema de idéias para explicar a realidade
  • A ideologia, geralmente, oculta a verdadeira realidade para favorecer alguns
  • Os homens aceitam uma realidade absurda e injusta porque são alienados
  • A ideologia governa toda a ação e todo pensar

11 comentários:

Eda disse...

Foi muito rico seu texto. Como gostaria de ser esclarecida desta forma...
Apezar de nunca ter me considerado alienada antes, percebo agora que sou um pouco. Como mudar com o rumo que as coisas tomam diante de tanta coisa encutida em nossas cabeça durante toda uma vida? como por ex.o trabalho árduo mesmo que a renda não seja compatível. Se a opção que tenho é essa e não vejo saída? Como fugir disso?
Estou fazendo pedagogia, e nas aulas de Filosofia estamos estudando esse assunto, e me faço essas perguntas...

Cimara Batista disse...

Sou estudante de Pedagogia também e adorei este artigo aí Carlos! Parabéns pelas palavras, elas me orientarão bastante para o mini-curso que vou ministrar na II Semana de Educação da UFPI. Prazer e visitarei sempre seu blog!
Abraço.

Anônimo disse...

Adorei o texto! Muito bem explicado!!
Gostei mto!

Anônimo disse...

texto bem legal e tirou minhas duvidas

Anônimo disse...

Adorei seu texto, muito bem argumentado..bju

Anônimo disse...

adorei seu texto poderia escrever nao so sobre esse assunto mais outros tbm tomare q deus o ilumine q avida seja muito boa

bruna disse...

seu texto é muito rico. usou das palavras certas para que todos conseguissem ser imergidos no seu enredo!vim a procura de algo para almentar meus conhecimentos, pois tenho uma prova basica pra fazer de filosofia sobre esse tema. confesso que tenho certo receio em ler esses conteudos, pois posso acabar nao entendendo ou confundindo tudo! mas voce esta de parabens! que Deus continue te fortelecendo e que o espirito D'LE esteja sempre com voce!

paulo disse...

Parabéns, quando leio esse assunto, chego a pensar depois se não foi um filme q assisti, mais não, é a vida real, o engraçado é que 99% da população, não sabe disso. A mídia é tão inescrupulosa que acaba conseguindo enganar toda essa gente. Ficou muito bom esse texto, linguagem simples e coerente. Sou estudante de Engenharia, nao curto muito ler mas esse assunto faz parte da vida de qualquer cidadão que qr mudar essa realidade, se isso for possivel. Abss

paulo disse...

Parabéns, quando leio esse assunto, chego a pensar depois se não foi um filme q assisti, mais não, é a vida real, o engraçado é que 99% da população, não sabe disso. A mídia é tão inescrupulosa que acaba conseguindo enganar toda essa gente. Ficou muito bom esse texto, linguagem simples e coerente. Sou estudante de Engenharia, nao curto muito ler mas esse assunto faz parte da vida de qualquer cidadão que qr mudar essa realidade, se isso for possivel. Abss

Iana Maria disse...

Nossa o seu texto vai me ajudar muito a fazer a minha prova de sociologia .. bem que meu professor poderia ser esclarecido como você. Parabéns

Anônimo disse...

Muito legal o texto!! Linguagem bastante clara e bem fundamentado.