Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

sábado, 15 de setembro de 2007

Origem

Olá a todos.

Esta é a minha primeira experiência em blog, nem leitor de blog sou, portanto o formato do meu texto ainda não deverá estar no formato mais adequado, o tamanho do texto, e até o foco, mas se não tomarmos iniciativa de fazer algo, mesmo que ainda não saibamos tudo a respeito, possivelmente nem teríamos nascido, portanto me permito este começo, com o objetivo de melhorar com o tempo, lapidar o texto, o foco.
Há responsáveis pela criação deste blog? Certamente. Um grande responsável sou eu mesmo, que sempre gostei muito de questionar as coisas, conversar com as pessoas, trocar idéias, informações. Também gosto de escrever, ainda não tenho o hábito, o que pretendo criá-lo. Outros incentivadores são os meus pais, que freqüentemente me falavam que eu deveria escrever um livro com minhas opiniões, questionamentos, visões, enfim, minha maneira de ser. E o responsável mais específico pelo canal de comunicação a ser escolhido por mim ser um blog é o Menga, um amigo meu, que após uma das minhas conversas com ele me propôs isso. Não me lembro se à época eu disse que não, no entanto pensei sobre isso, e hoje tomei a decisão.

Bom, créditos dados, vamos ao conteúdo. Não sei exatamente se tudo o que postarei aqui terá um único foco, ou se serão situações vividas por mim, opiniões sobre diversos assuntos, e isso deixo a cargo do tempo definir. Também não tenho nenhum planejamento quanto a freqüência de postagem. Na verdade não gosto muito de regras, pois elas impedem espontaneidade, o que propicia um valor maior as coisas. Fazer algo por prazer, e não por obrigação, é sempre muito melhor. Mesmo que o resultado apresentado seja o mesmo, a forma como foi feita é que faz a diferença.

Explicarei um pouco melhor o nome que dei ao meu blog, Mundiota. Como disse na descrição do blog o nome propositadamente foi criado para dar a impressão de mundo idiota, e creio que muitos acreditam nisso. Mas por que este mundo é idiota? Posso citar alguns motivos. As pessoas estão demasiadamente preocupadas com o mundo das imagens e aspectos financeiros, então valorizam em excesso o TER, e mais recentemente o PARECER SER e PARECER TER. A embalagem tornou-se mais importante do que o conteúdo, a quantidade torno-se melhor do que a qualidade. E isso gera pessoas vazias, preocupadas e centradas somente em si, fazendo coisas muitas vezes lamentáveis em busca da imagem perfeita, dos bens que a tornariam 'mais respeitadas', ou pior, 'mais felizes'.
Estatística não tenho a respeito, no entanto creio que há um número significativo de pessoas assim, e o resultado que isto está gerando é muito perigoso. Pessoas sem valores, sem verdadeiros sentimentos, sem o amor, não me refiro a relacionamento com um homem ou uma mulher, mas sim consigo mesmo, com seus companheiros de trabalho, com sua família, seus vizinhos, e pessoas do outro lado do mundo também.
Então o motivo do nome é este, certo? Não, não é. O nome provém de uma adaptação do termo designado a quem defende um país: PATRIOTA. Pois bem, numa analogia bem simples MUNDIOTA seria a pessoa que defende o mundo então, e como absolutamente todas as pessoas vivem no mesmo mundo, todos defenderiam a mesma coisa, todos estariam no mesmo barco. Deste modo acabariam-se as defesas de interesses egoístas. Defender o interesse da minha classe profissional, do meu estado, da minha cidade, do meu sexo, da minha crença, do meu time de futebol, da minha família, enfim, qualquer agrupamento possível de ser feito. O interesse a ser defendido seria o de todos, o que for melhor para todo mundo, mesmo que em algumas vezes o melhor para todos não ser o melhor para nós mesmos.
Complicado isso hein!? Ô, demasiadamente. Por isso é que é tão raro vermos isso. Somos criados com uma cultura do egoísmo, onde o importante é NÓS estarmos bem, independente do nosso vizinho ou amigo de serviço.

Nossa Carlos, mas que legal esta idéia!!! Você já faz tudo isso? Não, não faço, e sei que ainda há um grande caminho para trilhar até conseguir chegar neste ideal. No entanto creio que o mais importante não é chegar lá, mas estar sempre trilhando este caminho, se aperfeiçoando, desenvolvendo-se. Muitas vezes o caminho é mais importante do que o destino. E estou me esforçando para estar neste caminho.

Como eu disse no início deste texto, o foco deste blog não está plenamente definido, então poderão vir outros textos sobre situações que vi, que li, que presenciei, atitudes boas tomadas por outras pessoas, enfim, procurarei sempre ter textos que possam promover um pouco de reflexão nas pessoas.

Minha única pretensão com isto é ter um espaço para expor idéias, sentimentos e ter retorno das pessoas.

Bom, encerro esta minha primeira postagem aqui, e sugestões serão sempre bem vindas.

Felicidade a todos

3 comentários:

Ana Paula disse...

Olá!
Vim aqui rapidinho para te dar Parabéns pela idéia e pelas palavras. Adorei tudo!
Penso como vc, pelo menos no assunto desse primeiro momento.
Continue, faça esse bem para todos.
Beijos, Ana Paula

Ric disse...

A ávida procura por bons artigos na Internet podem ter cessado. Eis aqui um lugar pra vislumbrar e refletir sobre os acontecimentos de nossa sociedade.

O ato de "googlar" virou um hábito do brasileiro e de outras nacionalidades. Site sem conteúdo ou que replicam algo que já foi publicado, sem pesquisar a idoneidade da fonte.

Precisamos de conteúdo para discutir e não cair na mesmicidade do que está ocorrendo. Sim, falo com gerúndio.

Vamos discutir e por as idéias em prova, discutindo é que podemos aprender e vislumbrar o ponto de vista de outras pessoas.

Fernanda disse...

Olá Carlos

Parabéns pelo blog. Está fabuloso, rs.
Suas idéias são interessantes, me identifico com elas.
Fico na torcida para que em breve você venha escrever um livro com esse nome fantástico.
Então vamos SER e parar um pouco de só querer TER.
Fique com DEUS.
Beijos, Fernanda.