Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

terça-feira, 9 de junho de 2009

Sociedade pendular

Não sei se uma imagem vale mais que 1000 palavras, nem me preocupo em contar para verificar tal vericidade, no entanto que algumas coisas podem ser muito sintetizadas e tornarem-se límpidas através das imagens, isso sim.

Vejam esta imagem.

 Educação 1969 x 2009

Não sou da primeira época, mas mesmo na minha época ainda vigorava (ao menos na minha escola / cidade) a primeira postura, onde o aluno ficava envergonhado em tirar notas baixas, e cobrava-se dele o baixo resultado, e não da professora. E agora, se o aluno tira nota baixa, a culpa responsabilidade é da professora, e não mais do aluno.

Mas convenhamos que as duas épocas são bem extremadas. Enquanto que na primeira sempre a culpa responsabilidade era sempre do aluno, na segunda passou a ser somente da professora.

Foi-se de um extremo a outro, um verdadeiro pêndulo de valores. O que estava na direita passou a ficar na esquerda, e vice-versa, e este movimento já me chamou a atenção. Vejo muitas situações onde os valores sofreram inversão, e fico pensando no motivo disso. Será que o ser humano gosta de radicalismo? Ou pode tudo ou nada pode? Ou será que isso ocorre pois é mais fácil de gerenciar, afinal, a análise fica bem binária, pois o caminho do meio é sempre mais difícil de ser gerenciado.

Em outra oportunidade conversei com um amigo a respeito deste pêndulo social, que uma hora pode tudo, outra pode nada, depois volta a poder tudo, e por aí vai. Ele quase que concordou plenamente, somente acrescentando uma observação que passei a compartilhar com ele.

A sociedade vive neste pêndulo, nesse vai e vem de valores, mas jamais retorna a um extremo já obtido. Sempre que se ‘retorna’ a um extremo, a sociedade fica um pouco distante daquele extremo. E assim sucessivamente. É como se registrássemos os limites de um pêndulo ao longo do tempo, sofrendo atrito. O pêndulo vai de um limite ao outro sempre, porém cada vez mais perto do equilíbrio, até que um dia chegará nele.

O atrito que faz o pêndulo diminuir os extremos é o ar, e na sociedade creio ser a análise do passado, ver os exageros da outra época e então fazer um pouco menos.

Não tenho idéia do tempo que este pêndulo já está se deslocando, nem quanto falta para que o atrito o deixe em equilíbrio. Só sei que o meu pêndulo tentarei sempre mantê-lo o mais próximo possível do centro, independente do pêndulo da sociedade onde estou inserido.

Imagino a evolução social representada neste gráfico:

MHSOnde o valor zero do eixo X seria o equilíbrio, e o eixo Y representa o tempo decorrido.

8 comentários:

angel disse...

Espero que este pêndulo encontre seu equilíbrio antes de o homem destruir o equilíbrio da natureza, o equilíbrio emocional e social.
Por sinal estes equilíbrios andam tão difíceis ultimamente.
Tem um ditado antigo que diz, 8 ou 80, eu sempre gostei no 40. Extremos são sempre radicais.
Extremo, radical e incondicional mesmo deveria ser somente o amor entre os seres.
Boa semana. Te adoro
Angela

Arthurius Maximus disse...

O pêndulo reflete a visão da sociedade. Os equívocos e a permissividade criados com uma ideia equivocada de que cobrar méritos das crianças é errado; passou a criar a figura do pobre coitado que merece sempre uma "segunda chance". Assim, formamos gerações de incapazes que atribuem a culpa de seus fracassos aos outros e nunca a eles mesmos. As perguntas que devem ser feitas são simples: Em que esse postura nos adiantou? Onde chegamos com ela? Vale a pena manter as coisas assim?

Com a palavra os "estudiosos" de plantão.

Valdemir Reis disse...

Amigo Carlos honrado e feliz por visitar este importante, belo e original espaço... Registro a minha imensa satisfação ao passar aqui, valeu! Parabéns pela excelente escolha do tema, ótimo texto, inportante reflexão, uma preciosidade. Quero compartilhar com você o poema abaixo de William Shakespeare
”Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.”
Votos de um final de semana divertido e repleto de alegria. Muita prosperidade e bênçãos. Paz, luz, saúde e proteção. Felicidades, um fraterno e caloroso abraço. Fique com Deus.
Valdemir Reis

LiLi disse...

isso realmente dá mto medo
onde será que a educação vai parar???
mto medooooooooooooooooooo!

Carlos disse...

medo muito medo mesmo......afffe as coisas estão ficando complicadas........iaiai

Raquel El-Bachá disse...

Oi Carlos. Essa inversão de valores é muito complicada. Eu não consigo me imaginar na posição dos alunos de hoje que reclamam da nota como se a culpa fosse do professor e olha que não tem muito tempo que sai da faculdade. Conversando com um ex-estagiário meu ouvi que ele achava que os professores tinham que cobrar menos dos alunos pq os mesmos tem mais idade, chegam direto do trabalho cansados e não conseguem acompanhar. Como assim??? Eu achei isso que ouvi dele um absurdo. Professor tem que cobrar sim e não pode ser criticado dessa forma pelas notas dos alunos. Quer fazer faculdade, quer ser "doutor", então estude. Depois não reclame que não passou em OAB(imagine se não existisse OAB...).
Beijos.

Sil disse...

Olá, tudo bem?
Meu nome é Silvana(Sil) e gostaria de lhe dizer PARABÉNS!!!!!!Adoro pessoas inteligentes e bem humoradas.Adorei seu Blog.Leve, descontraido e com um bom conteudo!
Convido vc a visitar o meu Blog e da minha amiga Deia Também
http://www.depoisdodiva.blogspot.com/
Sou psicologa e vou adorar ler seus comentarios por lá.
Já sou sua seguidora.
Bjs e boa semana!
Sil

Emilly disse...

É bem verdade.
Não há melhor forma de perceber que o equilíbrio é o segredo que falta do que a de analisar o passado.
A moral da sociedade é muito oposta de uma época pra outra.

adorei o post =)