Sobre este blog

Este nome é facilmente interpretado como 'Mundo Idiota', o que não deixa de ser, visto que atualmente vivemos em um mundo do TER e pior, do PARECER TER / SER, enquanto o que devemos valorizar é o SER. Mas o nome tem outro motivo. Uma pessoa que defende sua pátria é chamado de patriota, numa analogia a pessoa que defende o mundo seria o MUNDIOTA.
 

quinta-feira, 6 de março de 2008

Tecnologia contra nós

É de conhecimento popular que a tecnologia veio para nos ajudar, melhorar, facilitar nossas vidas. E grandes empenhos são feitos por vários setores em busca disso. Só que, no entanto ainda podemos encontrar exemplos onde a tecnologia é muito mal aplicada, e sua implantação não foi bem estudada.

Costumeiramente vou a uma padaria – cuja qualidade dos produtos é muito boa – e lá há um bom tempo todos os produtos possuem código de barras, tanto os já pronto quanto os feitos – ou pegos – na hora (pães, frios, salgados...), e era somente ir até o caixa que através da leitura óptica destes códigos apurava-se o valor a ser pago. E funcionava bem deste modo. Porém de um tempo para cá resolverem implantar cartões onde registram tudo, para que no caixa a pessoa somente passe este cartão. Saliento que a idéia é boa, afinal, se passaria somente um código de barras e não todos. Porém eles se esqueceram de alguns detalhes.
Primeiramente que tem muitos produtos que já estão à disposição das pessoas, que podem pegar o produto e irem diretamente para o caixa. E nesse caso o caixa passa o código de barras de cada produto, ou seja, a forma ‘antiga’ não foi eliminada, apenas criou-se outra.
E para piorar, para os produtos onde é necessário o serviço dos funcionários, para cada produto continua sendo gerado o código de barras – a máquina que pesa emite e etiqueta ainda – e então o funcionário precisa perguntar a nós se já temos ou não uma ficha, caso não tenhamos eles pegam uma e vão até um terminal onde precisam passar no leitor o código do produto e informar o número da ficha que eles pegaram. Isso pode demorar um pouco quando tem muita gente pedindo, sem contar que exige um treinamento dos funcionários para trabalhar com o terminal – alguns possuem dificuldade.
Em duas oportunidades eu já esperei mais de 1 minuto simplesmente para que eles registrassem minha compra no cartão, tempo mais que o suficiente para eu ter pagado minha conta.
Este é um exemplo de como não se pensa no processo como um todo, mas sim somente no final. Se formos analisar pela óptica do caixa, certamente o tempo diminuirá, pois ao invés de passar vários códigos ele passará somente um. No entanto no processo completo isso acarretará em uma leitura a mais, pois todos os produtos continuam a ser lidos para registro no cartão, e depois o cartão é lido no final. O tempo no caixa pode ter diminuído, mas o tempo do processo aumentou.
Isso me lembrou de um fato já ocorrido neste país burocrata. Aqui temos que levar uma infinidade de papéis para conseguirmos algo. Pois bem, em uma época foi criado um ministério da desburocratização, de onde veio uma idéia fan-tás-ti-ca. A partir daquele dia não seria mais necessário levar todos aqueles papéis, seria necessário somente um. No entanto este um precisaria ter o status de todos os outros papéis separados. Pois é, algumas ‘soluções’ continuam a nos atormentar.

Será que a tecnologia veio a nos ajudar nesse caso? E em quantos outros casos a tecnologia não nos ajuda? É preciso sempre analisar o todo para ver se a tecnologia será ou não proveitosa. Visões parciais podem ajudar determinados setores de uma empresa, mas e os consumidores?

2 comentários:

Grace Olsson disse...

olÁ, BOM DIA
Eu acho que a nosssa vida ficaria mais simples se esta fosse controlada(rs)pelo CPF, como muitos países fazem. Na Suécia, mesmo, se eu dou a identidade de lá, os dados estão de forma visível:onde moro, o que faço, estudo, com quem vivo, com quem sou casada, se devo ao fisco, se roubei, se matei, se foragi, se agredi alguém...etc...
Se temos uma forma de votação mais desburocratizada do mundo, por quê não podemos trer o mesmo com relação aos demais....concorda.
Nosso país tem tanta burocracia mas algo me diz qe eles fazem isso justo para se auto-proteger das falcatruas que fazem...
dias felizes
Grace Olsson
www.eueorenascerdascinzas.blogspot.com

Cris disse...

Oi, Carlos!
Cheguei aquí através do blog da Maristela , atraída pelo teu posicionamento sobre o dia internacional das mulheres.
boa semana pra você.